22 de set de 2007

À Prova de Morte

Três amigas jovens e bonitas estão a caminho de um final de semana nas montanhas. No caminho, param num bar de beira de estrada para paquerar e acabam atraindo a atenção de todos os freqüentadores. Dentre eles está o estranho Stuntman Mike e seu lúgubre carro indestrutível.

Trata-se de uma das metades de Grindhouse, projeto que também inclui Planeta Terror, de Robert Rodriguez. Os chamados Grindhouses eram sessões duplas nas quais, com apenas um ingresso, o espectador assistia a dois filmes baratos e sangrentos. Os temas? Monstros, vampiros, zumbis, maníacos assassinos, etc. O que importava era que o sangue jorrasse. Inspirados em suas próprias infâncias, os amigos Quentin Tarantino e Robert Rodriguez resolveram filmar seu próprio Grindhouse. Que, infelizmente, chega para nós como dois filmes separados. Uma pena, pois a concepção original era não só assistir aos dois filmes juntos mas também aos trailers falsos que os acompanhavam.

À Prova de Morte, a metade tarantinesca, é um filme vagabundérrimo. E não vai aqui nenhuma crítica na afirmação. Porque a proposta era fazer um autêntico filme de grindhouse. O roteiro é uma bobagem, as seqüências são toscas de dar dó e as interpretações são simplesmente ridículas. Sem contar os “defeitos especiais”: cortes mal-feitos, arranhões na imagem, escurecidas súbitas na fotografia, etc. Resumindo: um barato. Só mesmo dois pirados com prestígio para conseguir realizar com sucesso algo assim.

E o legal é que Tarantino, ao mesmo tempo em que cumpre a proposta de fazer um filme de quinta categoria, também deixa algumas de suas assinaturas típicas, como, por exemplo, o fetiche dos pés e a sua visão da mulher guerreira. Também há uma interessante inversão de personalidade ao longo do filme (não posso explicitar melhor para não estragar a divertida surpresa). E ainda temos a chance de ver essa figuraça atuando, o que é uma piada à parte. É óbvio que este não é um filme para ser levado a sério. Não tem o toque de genialidade de um Pulp Fiction. Mas não era para ter.

Aviso aos navegantes: já tenho ingresso garantido para a sessão de Planeta Terror da próxima sexta. Os colegas que já viram ambos garantem que o filme de zumbis de Robert Rodriguez supera a carnificina de Tarantino. Voltamos ao assunto semana que vem. Fiquem ligados.

À Prova de Morte (Death Proof), de Quentin Tarantino, EUA, 2007. 113’ (LEP)

Mostra Panorama

Nota: 8,0

Ficha no Adoro Cinema

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...