29 de set de 2007

As Testemunhas

Paris, 1984. Adrien é um médico homossexual de meia idade, que se interessa por Manu, bem mais jovem do que ele. Eles logo se tornam amigos, apesar de Manu não querer ter relações sexuais com Adrien. Um dia eles visitam Sarah, uma escritora de livros infantis que teve um filho recentemente, e Mehdi, o marido dela, que é policial. Sarah e Mehdi têm um casamento liberal, onde ambos estão livres para terem diversos amantes. Após salvar Manu de um afogamento, Mehdi inicia um caso com ele. Porém o que ninguém esperava era que Manu começasse a apresentar sintomas de uma nova doença, que surgia na época.

Um painel realista sobre o impacto do surgimento da AIDS nos anos 80. “As Testemunhas” apresenta as sensações e preocupações da época através de um pequeno grupo de personagens: o médico que luta para descobrir alguma cura, o parceiro sexual que teme ter sido também infectado, o impacto da doença nos familiares e, é claro, a própria transformação de um jovem feliz com a vida que tinha e que agora precisa lidar com a certeza da morte. Vale lembrar que a trama se situa na metade dos anos 80, quando a AIDS estava sendo descoberta. Não existiam os remédios atuais e ter o vírus era quase certeza de falecimento. É este ambiente, de insegurança e medo, que o filme consegue transmitir ao espectador.

Enquanto o filme focaliza a batalha contra a AIDS ele até funciona bem. Apesar de ser um tema batido e não trazer algo de novo, é bem feito e cumpre seu objetivo. Só que ele se estende além do necessário, mostrando uma espécie de “dia seguinte” dos personagens. A 3ª parte poderia ser retirada da trama sem prejuízo algum. Trata-se de um filme correto, com boa atuação de Michel Blanc, mas apenas isto.

As Testemunhas (Les Témoins), de André Techiné, França, 2007, 115′ (LEP)

Mostra Panorama

Nota: 6,0

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...