15 de set de 2007

A Maldição da Flor Dourada

A trama se passa na China imperial. Estamos às vésperas do Festival do Crisântemo, ocasião especial em que o Imperador celebra a união familiar. Mas a família real está longe de ser um modelo. A imperatriz mantém há três anos um romance com seu enteado, o príncipe herdeiro que, por sua vez, corteja em segredo a filha do médico da Corte. Mas o imperador traído não é nenhum inocente e também ele articula planos de vingança malignos. Toda essa batalha de vontades explodirá em tragédia no dia do festival.

Os filmes épicos e grandiosos de Zhang Yimou vêm mostrando uma certa decadência. Herói tinha visual deslumbrante e uma grande história, que filosofava em torno da subjetividade da verdade. Já O Clã das Adagas Voadorascontava com um roteiro mais simples, mas ainda assim encantava por sua estética inovadora e deslumbrante. A Maldição da Flor Dourada é certamente o mais fraco da produção recente do cineasta. A trama confusa e de ares hamletianos deixa muito a desejar e o visual não chega a ser fascinante a ponto de entorpecer o espectador e fazer com que este ignore a fragilidade dramatúrgica do filme. O visual barroco ainda é belo sim, mas em muitos momentos ultrapassa a linha que separa o luxo da breguice. Podemos dizer que o filme é um similar inferior do eficiente Inimigos do Império - esse sim uma versão de Hamlet assumida.

A Maldição da Flor Dourada (Curse of the Golden Flower), de Zhang Yimou, China, 2006, 111’ (LP).

Mostra Foco China

Nota: 6,0

Ficha no Adoro Cinema

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...