27 de set de 2008

Festival do Rio - Primeiras Impressões

Problemas inesperados me impediram de iniciar antes a cobertura ao Festival do Rio 2008. Que neste ano traz uma seleção apetitosa. Além dos chamarizes de público tradicionais - os novos de Woody Allen, Brian De Palma, Coppolla, irmãos Coen, Charlie Kaufman, Michel Gondry, Takeshi Kitano... - há muitas pérolas a serem descobertas nas mostras menores. Uma delas comentei em post logo abaixo: a exibição em cópia restaurada de O Poderoso Chefão. As mostras Divas Italianas, Fratelli Taviani e 100 Anos de Imigração Japonesa também merecem atenção especial, com filmes antigos e novos bastante interessantes.

Até o momento assisti a 11 filmes deste Festival. Nos próximos dias postarei críticas a cada um deles, além dos que virão ao longo desta verdadeira maratona cinéfila. Por enquanto deixo apenas a nota que dou a cada um, para que sirva de parâmetro (positivo ou negativo, aí é com vocês). Quem tiver assistido a algum deles ou a qualquer outro esteja à vontade para comentar.

"O Visitante" => 5

"CSNY: Déjà Vu" => 4

"Gomorra" => 4

"Delta" => 6,5

"Rock'n'Rolla" => 5,5

"Última Parada 174" => 7

"Inútil" => 2

"Liverpool" => 3

"A Mulher Sem Cabeça" => 7,5

"SanguePazzo" => 6

"Sereia" => 8

Adeus, Paul Newman


Confesso que ainda estou surpreso, por mais que há meses saiba de seus problemas de saúde. Paul Newman foi dos grandes, dos maiores do cinema nos últimos 50 anos. Só que mais do que um grande ator, Newman foi um grande homem. Envolveu-se em causas humanitárias, evitou os escândalos típicos dos astros de Hollywood e - pasmem! - esteve casado com Joanne Woodward por 50 anos. Se já é difícil alcançar esta marca naturalmente, imagine no mundo fútil e fugaz das celebridades.

Por mais dura que seja a perda, fato é que Newman estava sofrendo. Repito aqui uma frase de seu grande amigo Robert Redford, que publiquei aqui mesmo no blog em 9 de julho:

"O tempo passou e Paul envelheceu rapidamente. Acho que as coisas estão muito ruins para ele."

Descanse em paz, Paul Newman. Você merece.

Programa imperdível

Sou daqueles que não só valorizam como consideram essencial ir ao cinema. Não é só assistir ao filme simplesmente, mas também o clima e a magia envolvida. Há uma fala, em Cine Majestic, que considero a melhor expressão do porquê se deve ir ao cinema. Reproduzo logo abaixo:

"Por que ficar em casa olhando para uma caixa? Conveniência? Por que você não precisa se arrumar? Acha que isso é entretenimento? Sozinho em sua sala de estar? Onde estão as outras pessoas? Onde está o público? Onde está a magia? Eu lhe digo. Num lugar como esse, a magia está em toda parte. O segredo é enxergá-la."


Nos dias atuais é quase impossível ao cinéfilo abrir mão do DVD e da TV, especialmente a por assinatura. Para assistir filmes antigos e também recentes, que infelizmente não conseguem espaço em nosso limitado circuito exibidor. Mas certos filmes, por mais que já tenham sido vistos e revistos, merecem uma nova conferida pelo simples fato de serem exibidos em tela grande.

Hoje, às 18 hs, O Poderoso Chefão será exibido no cinema Palácio 1, no Rio de Janeiro. Para quem adora cinema isto não é uma dica, é uma ordem. Você pode morrer e jamais ter uma oportunidade como esta.

Eu estarei lá. E você?

25 de set de 2008

Com Djin Sganzerla, Meu Nome é Dindi estréia em 07 de novembro


Longa foi premiado como melhor filme na 11ª Mostra de Cinema de Tiradentes (2008)

Realizado em 18 planos-sequência, Meu Nome é Dindi marca a estréia na direção de um longa de ficção do carioca Bruno Safadi. O filme retrata a vida de Dindi, uma jovem dona de uma quitanda no Rio de Janeiro, que está à beira da falência depois da abertura de um supermercado na região. Perseguida por um agiota e por um estranho senhor, Dindi luta pela sobrevivência.

Com fotografia de Lula Carvalho (que tem no currículo a fotografia de Tropa de Elite e é filho de Walter Carvalho), o filme conta ainda Djin Sganzerla, filha de Helena Ignez e de Rogério Sganzerla, na pele da personagem Dindi, Gustavo Falcão como Marcão, Carlo Mossy como o Agiota, Nildo Parente como Palhaço Alegria e Maria Gladys como D. Carmem.

A estréia em 07 de novembro está prevista em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília.

18 de set de 2008

Prorrogada as inscrições para o Festival Imagens da Cultura Popular


A ONG Favela é Isso prorrogou até o dia 26 de setembro, as inscrições para o Festival Imagens da Cultura Popular. Se você ministrou ou participou de oficinas de vídeo, pertence a alguma Organização Não Governamental, produziu curta-metragem para trabalho escolar ou é um produtor independente - você pode se inscrever, desde que tenha como foco a cultura popular e o material apresentado e obedeça ao regulamento.

O festival propõe uma reflexão sobre a diversidade cultural, considerando as manifestações que vem se multiplicando nas comunidades periféricas por todo o país.

Para se inscrever o candidato deve preencher a ficha disponível no site www.favelaeissoai.com.br. O proponente deve acrescentar currículo, sinopse do filme, descrição técnica e foto de divulgação do filme.

Uma vez efetuada a inscrição on-line, o candidato tem até dez dias para entregar o vídeo (em DVD ou mini-DV) e a ficha de inscrição impressa.

A entrega deve ser feita na sede da ONG pessoalmente ou via correio. O endereço é rua Níquel, nº11, CEP 30.220-280, BH/MG. O festival será realizado no Espaço Usina de Cinema em novembro.

Regulamento e Ficha
www.favelaeissoai.com.br

16 de set de 2008

Mostravídeo aborda a rotina de índios e de crianças na programação da semana

No dia 17 de setembro, a Mostravídeo Itaú Cultural apresenta, em Minas Gerais e no Rio de Janeiro, dois documentários que revelam como é a rotina de pessoas de diferentes nações indígenas e classes sociais. Com curadoria de Cláudia Mesquita, a programação do mês de setembro aborda o tema Cotidiano e tem entrada gratuita no Palácio das Artes, em Belo Horizonte e no Cine Glória, no Rio. Nesta semana, o foco incide no dia-a-dia dos índios e das crianças.

No documentário Shomõtsi, Valdete Pinhanta Ashaninka narra a história do seu tio, um índio Ashaninka turrão e divertido. O filme revela a sua rotina ao preparar comida, mascar coca e trabalhar na roça. Premiada em festivais na Bolívia e Canadá, a obra também ganhou o Prêmio Unesco na 8ª Mostra Internacional do Filme Etnográfico, do Rio de Janeiro e foi escolhida como melhor documentário na Mostra Competitiva Nacional do Forumdoc.bh, em 2002.

Em Ô de Casa!, a diretora Clarisse Alvarenga se aproxima de meninos e meninas que brincam de casinha em três regiões de Minas Gerais e mostra, bem de perto, como são seus gestos, diálogos e expressões. A expressão "ô de casa!" é utilizada no interior para pedir licença para adentrar a moradia de outra pessoa. Neste documentário, foram feitas visitas a cabanas no Vale do Jequitinhonha, na aldeia Imbiruçu, em Carmésia, onde vivem os índios Pataxó, e na periferia de Belo Horizonte para conhecer de perto as histórias dos moradores.

Mostravídeo
Projeto do Itaú Cultural, a Mostravídeo apresenta uma programação permanente de exibição de filmes e vídeos que representem conceitualmente as mais instigantes produções nacionais e internacionais em meios audiovisuais (cinema, vídeo e novas mídias). Desde 1997 este projeto mantém-se perene, fiel ao seu público e possibilitando aos realizadores um espaço de exibição qualificado. É realizado simultaneamente em Belo Horizonte e no Rio de Janeiro.

Maiores informações:
http://www.itaucultural.org.br/

14 de set de 2008

As vampiras voltam a atacar!

Na Cinemateca Brasileira, de 17 a 21 de setembro, com pérolas dos cinemas de horror e erótico dirigidas por mestres como Jean Rollin, Jesus Franco e Joe Sarno. Os aficionados pelo universo do filme de terror e classe B ganham nova chance para conferir a retrospectiva de 12 filmes de vampiras, todos extremamente raros no Brasil e legendados em português, organizada por Carlos Reichenbach e Leopoldo Tauffenbach.

A programação é realmente de tirar o sono e foi um dos principais destaques da edição deste ano da Virada Cultural. Da Argentina ao Japão, passando pelo México, Espanha, França, Inglaterra e Alemanha, o mito sensual da mulher vampiro ganhou corpo e se espalhou pelos quatro cantos graças ao cinema (e também aos quadrinhos). Aproveitamos esta mostra para homenagear um dos maiores nomes dos quadrinhos brasileiros, o mestre Eugênio Colonnese, que faleceu em 8 de agosto último, aos 78 anos. Italiano residente no Brasil desde os anos 60, Colonnese foi criador de MIRZA, A MULHER VAMPIRO. A personagem nasceu em 1967 e foi a primeira vampira em quadrinhos do mundo, precedendo inclusive a famosa Vampirella, criada pelo americano Forrest J. Ackerman dois anos depois.

CINEMATECA BRASILEIRA
Largo Senador Raul Cardoso, 207
próxima ao Metrô Vila Mariana
Outras informações: (11) 3512-6111 (ramal 215)
www.cinemateca.gov.br
Ingressos: R$ 8,00 (inteira) / R$ 4,00 (meia-entrada)
Atenção: Estudantes do Ensino Fundamental e Médio de Escolas Públicas têm direito à entrada gratuita mediante a apresentação da carteirinha.

12 de set de 2008

O Autor na Praça no próximo sábado

O Autor na Praça recebe no próximo sábado, dia 13 de setembro, Antonio Pedro Borges de Oliveira e Júlio Calasso em tarde de autógrafos do livro “To play or not to play – O trabalho teatral do CETE” e exibição do documentário “Electra na Mangueira”. O ator, diretor e coordenador do CETE – Centro Experimental Teatro Escola, Antonio Pedro apresenta no livro um texto em que lança suas reflexões sobre a experiência deste grupo teatral que há mais de 15 anos detém uma posição importante na “cena teatral” do Rio de Janeiro.

O livro vem acompanhado por um DVD com dois documentários realizados durante/sobre as montagens teatrais de “Electra”, a tragédia de Sófocles transmutada em uma ópera popular afro ameríndia, multirracial e colorida, uma aventura humana desenrolada em dez meses de 2002, na quadra da Estação Primeira de Mangueira, em total sintonia com a comunidade. Aliás, a mesma de “Incrível Encontro”, outra investida em uma criação teatral, outro musical, outro documentário, mais de 150 pessoas em cena, 18 meses de trabalho na Fundição Progresso, Lapa, Rio de Janeiro, entre 1999 e 2000.

Os documentários destas aventuras humanas foram realizados por Júlio Calasso, paulista, ator, diretor de teatro e cinema, que se envolveu com estas montagens teatrais e viveu no Rio de Janeiro entre 1998 e 2005, produziu os espetáculos do grupo e registrou em mais de 150 horas os 12 espetáculos montados no período. A exibição do documentário "Electra" acontecerá no Espaço Plínio Marcos, Tenda na Feira de Artes da Praça Benedito Calixto, onde acontece o projeto O Autor na Praça. Informações sobre os documentários, Antonio Pedro, Júlio Calasso e o CETE abaixo.

Serviço:
O Autor na Praça – Antonio Pedro com o livro To play or not to play.
Espaço Plínio Marcos – Tenda na Feira de Artes da Praça Benedito Calixto – Pinheiros
Dia 13 de setembro, sábado, a partir das 14h.
(A exibição do documentário acontece às 18h).

11 de set de 2008

Cine Itatiaia volta em novembro

Já começaram os preparativos para o II Cine Itatiaia, mostra de filmes brasileiros que acontecerá na primeira quinzena de novembro no Cine Teatro Oswaldo Motta.

Entre os títulos já confirmados para o evento estão Juventude do diretor Domingos Oliveira e Contratempo, documentário que marca a estréia da atriz Malu Mader na direção.

10 de set de 2008

6° Festival Internacional de Cinema Infantil

O Festival Internacional de Cinema Infantil (FICI) leva uma seleção de 28 filmes para as salas dos complexos da Rede Cinemark em sete cidades brasileiras. A estréia aconteceu no Rio de Janeiro e Niterói, em 29 de agosto. O FICI reúne títulos inéditos e clássicos, curtas-metragens nacionais e internacionais e animações feitas para a internet, além de oficina e debate.

O FICI passa também por Brasília, de 5 a 14 de setembro; na seqüência irá para São Paulo e Campinas, de 12 a 21 de setembro; depois para Belo Horizonte, de 19 a 28 de setembro; e por último, pelas capitais nordestinas Salvador e Aracaju, de 26 de setembro a 5 de outubro.

Uma das novidades do FICI 2008 é a realização do Prêmio Brasil de Cinema Infantil. Sete curtas-metragens nacionais concorrem a R$5.000,00 em serviços de laboratório oferecidos pela Labocine Grupo de Cinema. Além dessa novidade, neste ano, seis filmes internacionais terão dublagem ao vivo, para que o público mirim entre em contato com dois idiomas diferentes ao mesmo tempo, descobrindo semelhanças e diferenças. Os destaques são o filme sueco Píppi Meialonga nos Mares do Sul, inspirado no livro homônimo de Astrid Lindgren, sucesso da época em que os pais que hoje levam seus filhos ao cinema, eram crianças; e também a Pré estréia especial de Os Mosconautas no mundo da lua, uma bela animação em 3D sobre três mosquinhas rumo à Lua.

Serviço:
6° Mostra Internacional de Cinema Infantil
De 12 a 21 de setembro
Cinemark Eldorado - Cinemark Shopping Santa Cruz
R$ 4,00
Mais informações:
www.festivaldecinemainfantil.com.br

Vídeos das periferias invadem os Cineclubes

Cineclube é a maior diversão. Vídeos produzidos em periferias serão exibidos até o final de setembro em cineclubes do Estado do Rio.

Após o encerramento do Festival Audiovisual Visões Periféricas 2008, domingo, na Caixa Cultural, os espectadores terão mais uma oportunidade de assistir aos vídeos selecionados na mostra. A partir de quinta-feira (11) as produções realizadas por coletivos, ONGs e cineastas independentes de periferias brasileiras serão exibidas no circuito da Associação de Cineclubes do Rio de Janeiro (Ascine). Destaque para "Cidade Cinza" (Belo Horizonte) e "As aventuras do Agente 77" (RJ), premiados na mostra competitiva. Confira a agenda:

QUINTA 11/09 às 20h
Cineclube Beco do Rato
Espaço Cultural Sylvio Monteiro - Rua Getúlio Vargas 51 Centro, Nova Iguaçu
Vídeos: Foto em Branco, A Cidade de Plástico, Maria Capacete, No Vão das Coisas e Café Sem Chantilly.
Entrada franca

SEGUNDA 15/09 às 20h
Cineclube Outros Tempos
Espaço Convés - Rua Cel Tamarino 137 Gragoatá, Niterói
Vídeos: Depois das 10, Em Busca do Gozo Perdido, As Aventuras de Agente 77, Maria Capacete, Foto em Branco e A Flor e o Silêncio
Entrada a R$1,99

QUINTA 25/09 às 15h30
Cine Artes UERJ
Auditório Ateliê de Artes Prédio da COART - UERJ Campus Maracanã - Rua São Francisco Xavier 524
Vídeos: 788, Foto em Branco, Polícia e Ladrão, As Incríveis Histórias de Manoel, Maria Capacete, No Vão das Coisas e Em Busca do Gozo Perdido.
Entrada franca

QUINTA 25/09 às 17h
Cineclube Plano Geral
Sesc Tijuca - Rua Barão de Mesquita 539 Tijuca
Vídeos: 788, Foto em Branco, Polícia e Ladrão, As Incríveis Histórias de Manoel, Agora Só Falta Você, Maria Capacete e Qual o Balanço que te balança?
Entrada franca

SEXTA 26/09 às 19h
Cinema com Batuque
Sesc São João de Meriti - Av Automóvel Clube 66 Centro, São João de Meriti
Vídeos: Polícia e Ladrão, Agora Só Falta Você, Maria Capacete, Xicão Xucuru, Café Sem Chantilly e A sorte é Cega.
Entrada franca

SÁBADO 27/09 às 16h
Cineclube Subúrbio em Transe
CASARTI - Rua Ponta Porá, 15 Vista Alegre
Vídeos: 788, Cidade Cinza, Foto em Branco, Polícia e Ladrão, A Bola, As Aventuras de Agente 77 e A Beleza do Meu Lugar.
Entrada franca

5 de set de 2008

Corra que os fantasmas vem aí

Desde que a onda de programas de fantasmas tomou conta da Tv americana e britânica, com programas como “Ghost Whisper”, “Medium”, Supernatural” e os realitys “Paranormal State”, “Haunted”, “Psychic Kids” e o excelente “Ghost Hunters”, era questão de tempo para a Sony tirar da gaveta o remake da série Os Caça Fantasmas (Ghostbusters), estrelada por Bill Murray, Dan Aykroyd, Ernie Hudson e Harold Ramis, em que não tão pacatos cientistas corriam atrás para capturar fantasmas em Nova York.

A Sony recrutou roteiristas do seriado de Tv “The Office” para desenvolver um novo roteiro para o sucesso do anos 80. As noticias indicam que alguns dos atores da série original podem participar do projeto.

Os Caça Fantasmas foi a maior bilheteria da Sony até a chegada de Homem de Preto (Men in Black), que depois foi batido pela trilogia do Homem Aranha. O filme de 1984 arrecadou 292 milhões de dólares no mundo e a seqüencia de 1989 arrebatou 215 milhões de doletas.

Mas para você, amado leitor, quem deveria assumir os papéis principais dos caça-fantasmas?

4 de set de 2008

Números de inscrições confirma crescimento de produção independente.

Mais de mil filmes inscritos no CineEsquemaNovo 2008, (no total, 68 longas e 938 curtas e médias-metragens) confirmam o crescimento da produção de longas-metragens independentes, processo semelhante ao que aconteceu com os curtas no começo desta década.

Dos longas, 19 filmes feitos com direção coletiva (mais de um diretor) e 49 com direção individual (7 dirigidos por mulheres e 42 dirigidos por homens).

O CineEsquemaNovo 2008 – Festival de Cinema de Porto Alegre (CEN), acontece de 11 a 17 de outubro de 2008 na capital gaúcha.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...