25 de set de 2007

Bunny Chow

Kags, Dave e Joey são três comediantes de stand-up comedy em Joanesburgo. Kags e Joey são mais conhecidos, e por isso consideram Dave um simples aspirante e adoram criticar seu material e sua timidez. Os três vislumbram em OppiKoppi, o maior festival de rock da África do Sul, uma boa oportunidade para mostrar seus talentos. Para o mulherengo Kags, a viagem também representa a expectativa de muito sexo. Junta-se à trupe o estranho Cope, e os quatro pegam a estrada.

Outro filme pretensioso, que tenta analisar a imaturidade e medo de compromisso dos homens e só consegue mostrá-los como um bando de idiotas cheios de testosterona. Os personagens principais agem como garotos bobos, embora sejam trintões, e não são comprometidos nem mesmo com seu trabalho como comediantes. A viagem é só uma desculpa para acontecer algo no filme, porque ninguém parece muito interessado no tal festival. E o maior exemplo disso é o fato de que, chegando lá, eles parecem empenhados apenas em correr atrás das mulheres. Tá certo. Alguns bons filmes - como Alta Fidelidade e Um Grande Garoto - já mostraram esse fenômeno dos tempos modernos, que é o homem com síndrome de Peter Pan. Mas a história tampouco se detém na psicologia dos personagens. Podemos dizer que até o roteiro de American Pie tem mais conteúdo do que esse apanhado de piadas chulas e machistas que é Bunny Chow (e o pior é que os homens presentes na sala de exibição estavam rindo delas). Como se isso não fosse irritante o suficiente, o filme ainda é pobre tecnicamente. Fotografado toscamente em P&B, sem que haja nenhuma razão para isso.

Mais um que tem lugar garantido na lista dos piores deste Festival.

Bunny Chow (Bunny Chow - Know Thyself), de John Barker, África do Sul, 2006. 95’ (LEP)

Mostra Expectativa

Nota: 0

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...