1 de out de 2007

4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias

Romênia, 1987. Otilia e Gabita são colegas de quarto na república de sua faculdade. Gabita está grávida e, através de empréstimos com amigas, conseguiu o dinheiro necessário para fazer um aborto, que é ilegal no país. Elas se hospedam num quarto de hotel, onde o aborto será feito por um homem indicado por uma de suas amigas. Porém Gabita mente sobre a duração de sua gravidez, o que causa problemas para ambas.

É preciso respirar fundo ao assistir 4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias. Trata-se de um filme pesado, duro, que em certos momentos chega a ser revoltante. E o pior de tudo: extremamente realista, o que causa um impacto ainda maior.

O aborto é um tema polêmico e naturalmente pesado, que já gerou bons filmes - O Segredo de Vera Drake é um deles. Porém não me lembro de algum que o tenha mostrado de forma tão explícita como este. Aqui não há a intenção de discutir se o aborto deve ou não ser legal, se é ou não direito da mulher, se um feto com a gestação do título pode ou não ser considerado um ser vivo. Nada disto, não há qualquer defesa ou crítica a quaisquer destas questões acima. Há o fato e como ele será feito. E é esta crueza que impressiona.

Muito bom filme, dos melhores deste Festival do Rio.

4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias (4 Luni, 3 Saptamani si 2 Zile), de Cristian Mungiu, Romênia, 2007, 113′ (LP)

Mostra Panorama

Nota: 8,5

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...