3 de mar de 2008

Bonitinha Mais Uma Vez na Telona


Começam essa semana as filmagens de Bonitinha, Mas Ordinária, uma das mais famosas peças de nosso dramaturgo maior, Nelson Rodrigues. Esta é a terceira vez que a história de Edgard, rapaz pobre que vive o dilema de se corromper ou manter a integridade, é levada para a telona. A primeira foi em 1963, com roteiro do próprio autor e Odete Lara à frente do elenco. A segunda (e mais famosa) versão é a de 1981, com direção de Braz Chediak, Lucélia Santos no papel de Maria Cecília (a "bonitinha" do título) e Vera Fischer como Ritinha.

A nova adaptação traz Leandra Leal como Ritinha (que, apesar do que sugere o título, é a verdadeira protagonista da história), João Miguel como Edgard e a novata Letícia Colin como Maria Cecília. Completam o time Leon Góes como Peixoto, Gracindo Junior como Dr. Werneck e Angela Leal como a mãe de Ritinha. A direção ficará a cargo de Moacyr Góes, que já dirigiu uma montagem da história em 2000, e o orçamento previsto está no patamar de três milhões de reais.

A equipe recebeu a imprensa no Cine Odeon na última sexta-feira, para uma coletiva de anúncio do projeto. Um dos focos de maior curiosidade era Letícia Colin, de 18 anos, escolhida dentre mais de 40 candidatas para viver a polêmica Maria Cecília. A jovem atriz demonstrou segurança e firmeza e disse ter baseado toda sua composição de personagem no texto original: "O filme é uma versão da peça (...) Não tem a ver com o outro filme, tem a ver com a peça."

O ator Leon Góes, que foi Edgard na versão teatral de Moacyr e agora interpreta o alcoviteiro Peixoto - exemplo do que Edgard se tornará caso se venda -, arrancou risadas dos presentes ao comentar o fato de agora estar fazendo um personagem mais velho: "O próximo passo é fazer o Dr. Werneck".

João Miguel, uma dos atores mais presentes no cinema nacional do momento, já atuou em três peças de Nelson Rodrigues e se mostrou um conhecedor apaixonado da obra do autor:

"Esse personagem, o Edgard, é um herói desconstruído. Um herói que quase não é herói, porque eu acho que o Nelson fala da classe média brasileira como ninguém e compõe o cidadão que passa por esses conflitos do poder, do amor, da vida, numa via-crúcis de sobrevivente."

O ator se mostrou, ainda, muito satisfeito com os rumos do projeto e com o entrosamento com a equipe:

"Quando eu vejo o Moacyr falar, vejo que ele carrega essa paixão também. E o grande prazer é o encontro pela paixão (...) E esse elenco maravilhoso, e os novos colegas que a gente conhece. Se não tiver isso, fica sem graça. Se não tiver o amor, se não tiver o desafio, fica tudo muito previsível."

Bonitinha, Mas Ordinária tem previsão de filmagem para as próximas quatro semanas, mas ainda não há estimativa de uma data de lançamento para o longa.

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...