25 de abr de 2008

Paul Verhoeven e Jesus Cristo

Paul Verhoeven gosta de uma boa polêmica. Após enfrentar acusações de facismo com Tropas Estelares e ousar com a sexualidade em Instinto Selvagem e Showgirls, o diretor voltou sua atenção para a literatura. Em setembro deste ano será lançado em seu país-natal uma biografia de Jesus Cristo, na qual Verhoeven pesquisa há mais de 20 anos. Até aí nada de mais. Só que o livro prega que Cristo era filho de Maria com um soldado romano, que a estuprou durante o levante judeu na Galiléia. E, para apimentar ainda mais a história, o diretor diz que Judas não traiu Jesus.

Pelo tema e as idéias que apresenta, alguém duvida que vem muita polêmica pela frente?

2 comentários:

Prof. Magno Rocha disse...

Tem um historiador alemão que sustenta a idéia de que Jesus e seus 'apolos' simularam a sua traição e morte para escapar das garras romanas, e quemorreu aos 88 anos numa cidade da Índia: Caxemira, que 'por acaso' vive uma guerra civil desde que lá foi encontrado o túmulo de um sábio conhecido por Aziz Azaf, que traduzido do sânscrito pro aramaico pro latim pro português significa: Jesus Cristo. será ele leu este livro?

Francisco Russo disse...

Magno, não tenho informações sobre se esta idéia influenciou o Paul Verhoeven. Na verdade pouco foi dito sobre o livro, o divulgado foi apenas este panorama geral mesmo. Teremos que esperar até seu lançamento para saber qual é exatamente a idéia proposta por ele.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...