31 de jan de 2009

Foi Apenas um Sonho


A publicidade vende este como sendo o reencontro de Leonardo DiCaprio e Kate Winslet, remetendo ao sucesso de Titanic. Sim, é verdade. Mas este é o único elemento em comum entre os dois filmes. Há aqui muito de Beleza Americana, também dirigido por Sam Mendes, mas sob outro enfoque.

A grande semelhança é o fato de que ambos mostram o vazio existencial que o americano médio possui. Não é a toa que ambos situam seus personagens na classe média: possuem uma vida confortável, filhos, família, emprego, mas não são felizes. O que falta então?

Falta a realização pessoal, falta saber que você gosta daquilo que faz ou que é, falta ser reconhecido. O que acontece tanto com o Lester Burham de Kevin Spacey, em Beleza Americana, quanto com a April Wheeler de Kate Winslet, neste filme. São personagens que, aparentemente, têm tudo o que todos desejam. Mas, em seu íntimo, sabem que isto não é verdade. Sabem que precisam buscar algo, pois o que possuem não lhes é suficiente.



April tenta, propondo ao marido que deixem sua vida de lado e partam para Paris. Passará a trabalhar e irá sustentá-lo, ela decide. Trata-se de um ato de desespero, motivado pela sua frustração - pessoal e profissional, é importante ressaltar. Uma espécie de última tentativa de ser feliz, mesmo que esta seja irreal ou ingênua.

Apesar de tratar do mesmo ambiente, Foi Apenas um Sonho segue um caminho bem diferente de Beleza Americana. E um dos motivos é que aqui há alguém que se importa com o personagem principal. Mesmo com seus defeitos, é inegável que Frank, interpretado por Leonardo DiCaprio, quer manter o casamento e ver sua esposa feliz. Lidar com isto e as diferenças de prioridades pessoais torna-se a grande questão, para ambos os personagens. Até que ponto vale insistir em um relacionamento? Até que ponto vale insistir com a vida? São questões levantadas pela história, cujas respostas são absolutamente pessoais mas cujo desenrolar em cena é perfeitamente plausível.

Bom filme, com belas interpretações de Leonardo DiCaprio e, em especial, Kate Winslet. As variações de humor demonstradas por ela em determinadas cenas mostram bem o porquê de ter ganho o Globo de Ouro.

Confira a coluna de Roberto Cunha sobre este filme

2 comentários:

Luis disse...

Filme a ver.

Parabéns pelo blog!

Visita o meu:
royalcafe.wordpress.com

Vais gostar!

Lilly disse...

Nossa estou doida para ver este filme, pelo trailer parecia ser mto bom, a dose é achar quem queira vê-lo comigo, ou amargar a espera para locá-lo, logo saia em vídeo...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...